Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bd.centro.iff.edu.br/jspui/handle/123456789/341
Título: Segregação sócioespacial e esquecimento
Título(s) alternativo(s): A ocupação do entorno da Lagoa do Sapo no município de Campos dos Goytacazes
Autor(es): Almeida, Alessandra Gomes da Silva
Jorge, Aline da Silva Viana
Palavras-chave: Urbanização - Campos dos Goytacazes (RJ) - Aspectos ambientais
Campos dos Goytacazes (RJ)
Data do documento: 18-Mar-2009
Abstract: This work aims to study the occupation of the surrounding neighborhood in the Lagoa do Sapo Vila Industrial, in Campos dos Goytacazes, analyzing the problems that cause this occupation in the urban space, and the very people who live there. For this analysis, talks on the theoretical design of urban space and on the urbanization process in Brazil and Campos dos Goytacazes. In this municipality in question, it appears that the growth of urban areas led to the occupation of areas unsuitable for housing, such as the Lagoa do Sapo. The survey results showed that growth around the pond was so illegal, disorderly, and now, the place does not present conditions for habitability has no sewage system or garbage collection on site. The Lagoa do Sapo, an area of special social interest, it is polluted, since the release of sewage and garbage in this environment. These factors aggravate the health conditions of the community, which creates a great dissatisfaction of the population live in this place.
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo o estudo da ocupação do entorno da Lagoa do Sapo no bairro Vila Industrial, em Campos dos Goytacazes, analisando os problemas que esta ocupação causa no espaço urbano, e à própria população que lá habita. Para esta análise, discorre-se sobre a concepção teórica de espaço urbano, bem como sobre o processo de urbanização brasileira e em Campos dos Goytacazes. Neste município em questão, verifica-se que o crescimento da área urbana gerou a ocupação de áreas impróprias à moradia, como é o caso da Lagoa do Sapo. Os resultados da pesquisa revelaram que o crescimento no entorno da lagoa se deu de forma ilegal, desordenada e, atualmente, o lugar não apresenta condições de habitabilidade, não possuindo rede de esgoto nem coleta de lixo no local. A Lagoa do Sapo, área de especial interesse social, apresenta-se poluída, pois há o lançamento de esgoto e de lixo neste ambiente. Estes fatores agravam as condições sanitárias da comunidade, o que gera um grande descontentamento da população em morar nesse lugar.
URI: http://bd.centro.iff.edu.br/xmlui/handle/123456789/341
Aparece nas coleções:Trabalhos de Conclusão de Cursos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Documento.pdf4,33 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.