Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bd.centro.iff.edu.br/jspui/handle/123456789/2107
Título: Biocapacidade dos biomas brasileiros e sua relação com a pegada ecológica da matriz energética
Autor(es): Santos, Wallan Azevedo dos
Palavras-chave: Gestão Ambiental
Sustentabilidade
Data do documento: 2018
Orientador(a): Milton Erthal Júnior
Abstract: The dependence on fossil fuels in the energy sector and the high level of degradation of ecosystems endanger the environmental balance in many regions. Biocapacity (BC) is defined as a parameter used to measure the level of sustainability of a given region. The objective of this study was to evaluate the sustainability of the Brazilian energy sector compared to the BC of its biomes. The methodology of this work was developed from the integration of the Emergetic Ecological Footprint method to the Geographic Information System (GIS). The main contributions of this study were: to verify in the academic community how the subject of PEE is being treated; to provide an overview of the changes in BC of the biomes in their territorial extensions from georeferenced climatic data; to count the environmental impacts caused by the energy resources that make up the Brazilian energy matrix; to estimate and to evaluate the level of sustainability of the Brazilian energy sector. The results indicated that BC of the Brazilian biomes is 42.11 gha/cap, a value that could be improved with the adoption of some practices such as the creation and expansion of Conservation Units, reduction of illegal exploitation of forest resources and fires. Despite the predominance of fossil fuels in the Brazilian energy sector, this sector presented an ecological credit of 5.30 gha/cap and a load capacity factor of 1.14 gha/cap when evaluated in light of the current BC of the Brazilian biomes. The use of renewable energy sources and the adoption of sustainable practices in the process of exploration, production and consumption of natural resources could transform Brazil into a reference in the international energy scenario. It is concluded that the methodology adopted in this work allowed the evaluation of ecosystems at different levels of analysis, and could contribute in the future to the detailing of degraded areas in the process of recovery. In addition, this study could assist companies and governments in the development of sustainable policies and decision-making aimed at encouraging alternative sources of energy to rationalize fossil fuel consumption.
Resumo: A dependência por combustíveis fósseis no setor de energia e o alto nível de degradação dos ecossistemas colocam em risco o equilíbrio ambiental em muitas regiões. A biocapacidade (BC) é um parâmetro usado para medir o nível de sustentabilidade de determinada região. O objetivo deste estudo consistiu em avaliar a sustentabilidade do setor energético brasileiro frente à BC de seus biomas. A metodologia deste trabalho foi desenvolvida a partir da integração do método da Pegada Ecológica Emergética ao Sistema de Informações Geográficas (SIG). As principais contribuições deste estudo consistiram em: Verificar na comunidade acadêmica como está sendo tratada a temática da PEE; fornecer um panorama das variações ocorridas da BC dos biomas em suas extensões territoriais a partir de dados climáticos georreferenciados; contabilizar os impactos ambientais causados pelos recursos energéticos que compoem a matriz energética brasileira; estimar e avaliar o nível de sustentabilidade do setor de energia do Brasil. Os resultados indicaram que a BC dos biomas brasileiros foi de 42,11 gha/cap, valor que poderia ser melhorado com adocação de algumas práticas como a criação e expansão das Unidades de Conservação, redução da exploração ilegal dos recursos florestais e das queimadas. Apesar da predominância dos combustíveis fósseis no setor energético brasileiro, este setor apresentou um crédito ecológico de 5,30 gha/cap e uma capacidade de suporte de 1,14 gha/cap quando avaliado frente a BC atual dos biomas brasileiros. A utilização de fontes de energia renováveis e a adoção de práticas sustentáveis no processo de exploração, produção e consume de recursos naturais poderiam transformer o Brasil em uma referência no cenário internacional de energia. Conclui-se que a que a metodologia adotada nesse trabalho possibilitou avaliar ecossistemas em diferentes níveis de analise, podendo contribuir no futuro para o detalhamento de áreas degradadas em vias de recuperação. Além disso, este estudo poderia auxiliar empresas e governos quanto ao desenvolvimento de políticas sustentáveis e na tomada de decisões que visem o incentivo de fontes alternativas de energia em prol da racionalização do consumo de combustíveis fósseis.
URI: http://bd.centro.iff.edu.br/jspui/handle/123456789/2107
Aparece nas coleções:Pós-graduação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Texto.pdf2,19 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.