Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bd.centro.iff.edu.br/jspui/handle/123456789/1810
Título: Ecologia de macrófitas aquáticas e educação ambiental
Autor(es): Faustino, Márcia Monção
Texto integral disponível apenas na biblioteca do IFF Campos
Palavras-chave: Ecologia aquática
Diversidade biológica – Conservação
Plantas aquáticas
Educação ambiental
Data do documento: 2006
Editor: Suzuki, Marina Satika
Descrição: Ambientes alagados estão entre os mais importantes ecossistemas da terra, sendo consideradas reservas biológicas devido à sua rica biodiversidade. Estas áreas são colonizadas por uma flora específica, as macrófitas aquáticas. Pesquisas sobre estes ambientes geradores e mantenedores de biodiversidades são escassas, no sentido de educação ambiental. Ambientes alagados são sistemas comumente encontrados na região norte f1uminense, sendo utilizados como áreas de pesca e caça, área de lazer e depósito de dejetos sólidos e líquidos. As atividades antrópicas normalmente resultam em alterações bruscas na estrutura e funcionamento destes, causando, via de regra, a degradação ambiental. A abordagem sobre esse assunto é deficiente ou mesmo inexistente nas escolas do país devido à defasagem desse conteúdo nos livros didáticos e falta de capacitação dos protessores. A Lei 9.795/99, que instituiu a Política Nacional de Educação Ambiental, aponta as ações de pesquisas no desenvolvimento de instrumentos e metodologias, visando a incorporação da dimensão ambiental, de forma interdisciplinar nos diferentes níveis e modalidades de ensino. Este trabalho focaliza as macrófitas aquáticas de um trecho da porção marginal da lagoa do Campelo, um importante ecossistema da região Norte Fluminense, de forma a evidenciar alguns aspectos fitossociológicos e ecológicos como o processo de sucessão dessa comunidade vegetal ao longo de um período hidrológicodefinido entre uma cheia e a seca. Para tal, foi utilizada a metodologia de transectos e quadracts. O processo sucessional revelou uma tendência à diminuição da complexidade ecológica com o incremento de profundidade da coluna d'água relacionada aos diferentes tipos ecológicos que podem se desenvolver na zona limítrofe entre terra e água. Este trabalho também buscou contribuir para o processo de Educação Ambiental através da elaboração de trabalhos e ou materiais didáticos oriundos ou baseados em materiais da "área alagável da lagoa do Campelo, atendendo ao que dispõe os PCNs, ou seja, uma abordagem articulada das questões ambientais locais, regionais, nacionais e globais.
URI: http://bd.centro.iff.edu.br/jspui/handle/123456789/1810
Aparece nas coleções:Trabalhos de Conclusão de Cursos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Resumo.pdf1,05 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.